sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Té - (2007) それは、鳴り響く世界から現実的な音を『歌』おうとする思考。


Sensacional! Não entendo uma palavrinha sequer do que está escrito para o nome do disco e das canções. Sorte que é um disco instrumental, e tão eloquente quanto um disco cantado. Essas letrinhas japonesas são lindas, são uma obra de arte à parte. Nós batemos os olhos, não entendemos nada, mas são símbolos esteticamente impactantes. , banda japonesa de post-rock; それは、鳴り響く世界から現実的な音を『歌』おうとする思考。, seu segundo álbum. Nem o Google tradutor me ajudou a entender direito o que todos esses ideogramas significam. Quanto a música da banda, parece o desdobramento perfeito desses símbolos convertidos em sons: tortuosidades contemplativas, impacto visual por evocações sonoras, intensidade estonteante, performance apaixonada e sincera. É uma das bandas mais legais que já escutei de post-rock, e é incrível como os japoneses conseguem ser perfeitos em quase tudo em que se mentem. Este é um trabalho que quando você concentra sua atenção plena nele, acaba transformando-se numa escada ascensional meditativa, as canções são sempre para o alto. Voe!

Té - (2007) それは、鳴り響く世界から現実的な音を『歌』おうとする思考。:

01 如何に強大な精神や力といえども知性なくしては『無』に等しい。
02 美しき旋律も、音を語る言を持たずしては心にも『留』めがたし。
03 愛も信仰も同じ様に日々のささやかな勤行でのみ『維持』される。
04 いつも好転する未来を望み、しかし時節の変化は『恐』れている。
05 弱いというものは哀れな事だ、敢えて行うにしろ『忍』ぶにしろ。
06 具眼の士に検閲されることは、最も正しい『価値』の決定である。
07 節度と正義は、ただ優者のみが勝手に利用しうる『名目』である。
08 心は正しい目標を欠いてしまうと偽りの方向にはけ口を『作』る。
09 何らの苦しみにもあわずして、何人をも幸福とは『呼』ぶなかれ。
10 人間とは理性によって自己自身を破壊する能力を『有』している。

Deguste um fluxo:



Visite a página do artista:

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Seimugenhoutai - (2015) Seimugenhoutai


Os fiéis frequentadores deste humilde blog musical já sabem que o mês de Agosto é o mês exclusivo da sonoridade porreta e alucinante da música japonesa. Não sou um especialista em música japonesa, mas o que tenho descoberto e pesquisado nos últimos cinco anos tem me surpreendido enormemente. É impressionante a destreza técnica e apuro estético na execução e acabamento de seus trabalhos. Tudo muito bem equilibrado, harmonizado e elegantemente tocado. São ninjas no que fazem! E isso, mesmo quando tocam estilos tão brutais como o metal. Este é o caso da banda Seimugenhoutai, que descobri por acaso nas pesquisas aleatórias, e que traz um math-progressive-metal-instrumental hiper loucura total. Em seu primeiro álbum auto-intitulado a porradaria come solta em riffs deliciosamente técnicos e repletos de groove. As composições desenvolvem-se em variações sofisticadas que dão ênfase na pegada metal e se complementam em passagens ora post-rock, ora math-rock com imensas pitadas de jazz. Para amantes da música instrumental como eu, temos hoje um prato musical muito bem servido.

Seimugenhoutai - (2015) Seimugenhoutai:

01 点
02 線
03 正方形
04 立方体
05 正十六胞体
06 正二十四胞体
07 正百二十胞体
08 正六百胞体
09 大丈夫、もう終り

Deguste um fluxo:



Visite a página do artista: Seimugenhoutai

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Indigo Jam Unit - (2006) Demonstration


Parafraseio-me por inteiro novamente: "Indigo Jam Unit foi uma das primeiras bandas de jazz japonês que escutei. [...] É um dos grupos que revolucionou meu gosto musical; saboreei o jazz de uma forma que ainda não havia degustado. Fiquei fã dos grupos de jazz japonês! Eles são de uma beleza incomensurável, são dinâmicos e muito pragmáticos em seus propósitos estéticos. O ritmo é sempre marcante, a melodia sempre fluindo numa liberdade deliciosa, e o experimentalismo sempre muito bem pensado e medido. Conseguem ser suaves, fortes e belos ao mesmo tempo. Não fazem a música da moda. Você não os ouvirá tocando nos iphones da vida, não os verá bombando nas redes sociais e nem tocando em rádios por aqui. Isso aqui é aquele tipo de coisa que só aparece em blogs garimpadores e caçadores de novidades, é o tipo de coisa que aquele seu melhor amigo lhe apresenta enquanto tomam uma breja na sacada de sua casa. Imensamente flutuante, carregado de brisas metamórficas, refinado e elegante, cool e underground". Demonstration é o seu segundo álbum. Coisa fina!

Indigo Jam Unit - (2006) Demonstration:

01 Giant Swing
02 Scene-Cartaincall
03 Kaika
04 Palette
05 Snow
06 Back Shot
07 7Th Feeling
08 Teardrop
09 The Empty Screen

Deguste um fluxo:



Visite a página do artista: Indigo Jam Unit

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Textures - (2008) Silhouettes


Mais um disco da minha lista de chapuletadas apaixonantes para a vida toda. Vamos fechar o mês com mais esta gostosura do rock pauleira mundial. Textures é uma banda holandesa de technical progressive metal (pelo menos é assim que eu a rotulo). Silhouettes é o terceiro e melhor álbum da banda. Nesse trabalho ainda tínhamos nos vocais a magnífica interpretação de Eric Kalsbeek. Depois ele foi substituído por Daniël De Jongh que também contribuiu com excelentes performances nos álbuns posteriores. Em Silhouettes a banda encontrou a fórmula estética perfeita que seria reproduzida dali em diante. Toda banda tem um álbum que funciona mais ou menos assim: é o ápice de sua maturidade criativa que acaba definindo sua personalidade artística. Temos aqui um disco belo e pesadão; com melodias agradáveis e contemplativas; com equilíbrio simétrico entre passagens agressivas e flutuações melodiosas; objetivo, claro e sintético em seus efeitos estilísticos. Performances vocais e instrumentais dinâmicas compõem as linhas de texturas que se encontram virtuosas. Apenas nove faixas e é um discaço da porra!

Textures - (2008) Silhouettes:

01 Old Days Born Anew
02 The Sun's Architect
03 Awake
04 Laments Of An Icarus
05 One Eye For A Thousand
06 State Of Disobedience
07 Storm Warning
08 Messengers
09 To Erase A Lifetime

Deguste o fluxo:



Desperte! (faixa Awake):



Visite a página do artista: Textures

terça-feira, 30 de julho de 2019

V.A. - (1993) Judgment Night - Music Soundtracks


Os nostálgicos anos 90 nos proporcionou um excelente disco de crossover entre bandas do metal e rock alternativo juntinhas com a nata do hip-hop estadunidenses. Este álbum é uma compilação da trilha sonora do filme Judgment Night de 1993 e dirigido por Stephen Hopkins (Predador 2, A Sombra E A Escuridão, e alguns episódios da série 24 Horas). No Brasil saiu com o título de Uma Jogada Do Destino; um filme bacaninha de ação e perseguição. Bem, essa trilha sonora foi uma sensação para os entusiastas do rock alternativo, pois trouxe as bandas sensação da época fazendo experimentos surreais com grupos ferozes de rap. Se ainda havia algum preconceito com a mistura de rock com rap no cenário musical, morreu absolutamente depois desse disco. É só dar uma olhadinha na lista de artistas que participaram do projeto e logo dar uma arregalada nos olhos! A surpresa das combinações salta aos olhos. As músicas são pesadas, sujas, fortes, cheias de groove, com uma estética bem urbana, claustrofóbica e intimidadora. Com certeza esse foi um trabalho que muito veio a inspirar o nascente nu-metal naquele período.

V.A. - (1993) Judgment Night - Music Soundtracks:

01 Helmet & House Of Pain - Just Another Victim
02 Teenage Fanclub & De La Soul - Fallin'
03 Living Colour & Run-D.M.C. - Me, Myself & My Microphone
04 Biohazard & Onyx - Judgment Night
05 Slayer & Ice-T - Disorder
06 Faith No More & Boo-Yaa T.R.I.B.E. - Another Body Murdered
07 Sonic Youth & Cypress Hill - I Love You Mary Jane
08 Mudhoney & Sir Mix-A-Lot - Freak Momma
09 Dinosaur Jr. & Del Tha Funkee Homosapien - Missing Link
10 Therapy & Fatal - Come And Die
11 Pearl Jam & Cypress Hill - Real Thing

Deguste um fluxo:



Não tem página oficial do filme, portanto, apenas siga o fluxo !!!

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Fear Factory - (1995) Demanufacture


Vamos começar a semana já com esta paulada na cachola para ficarmos bem acordados! Quem conhece, sabe que isto aqui não é uma simples banda de metal industrial, mas sim um tanque de guerra em forma de banda. Eu tinha quatorze aninhos de idade quando ouvi essa bagaça pela primeira vez. Estava de férias na casa do meu primo, peguei um dos discos dele para ouvir quando ele tinha saído, nunca mais fui o mesmo. Demanufacture, o segundo álbum dos estadunidenses do aclamado Fear Factory, é hoje um clássico do metal, e também mais um disco com uma fórmula estética que é ainda copiada exaustivamente por todos. Toda a atmosfera do disco nos faz sentir-se dentro duma fábrica cheia de máquinas trabalhando. Riffs de guitarra com palhetadas brutais unem-se a uma batera metralhadora giratória capetônica. Muito pesado! Inteligência artificial, mecânica robótica e distopia tecnológica fazem parte do universo criado pelo Fear FactoryTeve um dia difícil cheio de estresse? Este disco é um passe energético para limpar sua aura de toda urucubaca astral!

Fear Factory - (1995) Demanufacture:

01 Demanufacture
02 Self Bias Resistor
03 Zero Signal
04 Replica
05 New Breed
06 Dog Day Sunrise
07 Body Hammer
08 Flashpoint
09 H-K (Hunter-Killer)
10 Piss Christ
11 A Therapy For Pain

Deguste um fluxo:



Rááá! (faixa Replica):



Visite a página do artista: Fear Factory

domingo, 28 de julho de 2019

Helmet - (1997) Aftertaste


Eis mais uma das bandas super icônicas dos anos 90. O que dizer duma banda que influenciou várias outras que surgiram nos anos 2000 e é mais uma das minhas milhares de favoritas? Tudo o que tinha para ser dito já o foi. Não vou chover no molhado. Basta acrescentar que este disco aqui em particular não poderia jamais faltar neste blogAftertaste é o quarto álbum de estúdio dos estadunidenses do Helmet, e é o meu favorito do Helmet e um dos de toda a vida. Já escutei esse disco tanto, tanto, tanto que seria impossível quantificar a totalidade de audições. Nesse trabalho a banda conseguiu sintetizar com perfeição aquilo que se desenhava nos experimentos anteriores; houve a junção inteligente e compacta da simplicidade estrutural rítmica, groove e peso nos deliciosos e originais riffs de guitarra, e linhas de vocais mais limpos e melodiosos; tudo bem acabadinho e bem polido. É claro que essa beleza logo depois foi copiada aos montes por muitas outras bandas (vide Deftones, por exemplo). Um álbum que não sai do meu tocador de MP3 e que é altamente recomendável para se ouvir no carro em aventuras nas estradas.

Helmet - (1997) Aftertaste:

01 Pure
02 Renovation
03 Exactly What You Wanted
04 Like I Care
05 Driving Nowhere
06 Birth Defect
07 Broadcast Emotion
08 It's Easy To Get Bored
09 Diet Aftertaste
10 Harmless
11 (High) Visibility
12 Insatiable
13 Crisis King

Deguste um fluxo:



Rock alternativis anos 90 (faixa Exactly What You Wanted):



Visite a página do artista: Helmet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...